top of page

Passo a passo para viajar com o seu cãozinho

Não é por acaso que tutores de pet afirmam que têm “filhos de quatro patas”. Os bichinhos exigem diversos cuidados e um deles é na hora de viajar.

E, não basta só pensar nos acessórios e em como o cachorro vai ser transportado, documentos como carteira de vacinação precisam estar em mãos.

Confira o passo a passo completo!



Passo 1: Busque orientação do veterinário

Os cães têm diferentes personalidades e eles reagem de formas diferentes às viagens. Por isso, um passo fundamental é buscar orientação do veterinário.

O médico poderá ajudar a definir, por exemplo, os melhores remédios e quais as quantidades recomendadas para cada cachorro. Ele também pode avaliar os riscos, por exemplo, para cachorros cardiopatas ou que sofrem de outras condições.

O veterinário também pode ajudar com documentos que autorizem a viagem do cachorro com o tutor, além de estar apto a realizar a vacinação dos cães, que deve estar em dia para as viagens.


Passo 2: Viajar com o dog requer alguns acessórios

Independente do meio escolhido para realizar a viagem, os cachorros são como crianças e precisam de diversos tipos de acessórios.

Garrafinha de água, pote de ração, saquinhos plásticos e tapetinho higiênico devem constar nessa lista.

Caixa ou bolsa de transporte e coleira também são indispensáveis para o bem-estar do cãozinho durante a viagem.

E se a aventura for longa, considere colocar também brinquedos que ajudem a desestressar.



Passo 3: Conheça as regras do meio de transporte escolhido

Para viajar com o cão é indispensável conhecer todas as regras do meio de transporte escolhido.

Por exemplo, companhias aéreas não permitem que animais de médio e grande porte viagem na cabine. Eles devem ir no bagageiro. Além disso, há um limite de 3 cães por voo e apenas um por cliente.

Ônibus intermunicipais e interestaduais também têm regras próprias, definidas pelas companhias privadas que realizam as viagens. Por isso, é importante que o tutor as conheça antes de planejar a viagem.

Já, de carro, quem faz as regras é o dono do veículo. Mesmo assim, segundo a legislação de trânsito, o condutor pode ser multado se o animalzinho não for transportado de forma correta. Assentos ou caixas de transporte são indispensáveis.


Passo 4: Conheça as regras do lugar da hospedagem

Outra dica valiosa é conhecer previamente as regras do lugar onde você e seu pet vão se hospedar.

No Resort Ecoar, por exemplo, os tutores devem comunicar que viajarão com os dogs no momento da reserva. E a carteira de vacinação, com todas as vacinas em dia, deve ser encaminhada junto com a ficha dos hóspedes.

Algumas áreas ficam restritas, como o Parque Aquático Cascanéia, restaurantes e áreas sociais. Para a segurança de todos os hóspedes e dos animais, na ausência do dono, o pet deve ficar dentro do chalé, não sendo permitido que fique nas áreas externas.

A alimentação e os itens de higiene, como tapetinhos e fraldas, também são de responsabilidade dos tutores. Conheça todas as regras aqui e boa viagem!


42 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page